Domínios de Deformação - Estruturas de Concreto Armado 1


Domínios de estado-limite último

Conforme prescrições normativas, o estado-limite último é caracterizado quando a distribuição das deformações na seção transversal pertencer a um dos domínios definidos nos diagramas abaixo.

Diagrama dos domínios
O diagrama dos domínios de deformações representa todas as distribuições possíveis de deformações específicas da seção transversal de uma peça de concreto armado, no instante em que ela atinge um estado limite último (ELU). Ele é montado a partir das hipóteses básicas de cálculo:


Domínios de estado-limite último de uma seção transversal para a ABNT NBR 6118:2003
Fonte: ABNT NBR 6118:2003 p. 108.

Domínios de estado-limite último de uma seção transversal para a ABNT NBR 6118:2014
Fonte: ABNT NBR 6118:2014 p. 122.


- Reta a: tração uniforme;

- Domínio 1: tração não uniforme, sem compressão;

- Domínio 2: flexão simples ou composta sem ruptura à compressão do
concreto (com Ɛc < Ɛcu para a ABNT NBR 6118:2014 e Ɛc < 3,5 ‰ para a ABNT NBR 6118:2003, ambas com o máximo alongamento permitido). Ruptura convencional por encurtamento-limite do concreto;

- Domínio 3: flexão simples (seção subarmada) ou composta com ruptura à
compressão do concreto e com escoamento do aço (Ɛs ≥ Ɛyd);

- Domínio 4: flexão simples (seção superarmada) ou composta com ruptura à
compressão do concreto e aço tracionado sem escoamento (Ɛs < Ɛyd);

- Domínio 4a: flexão composta com armaduras comprimidas;

- Domínio 5: compressão não uniforme, sem tração;


- Reta b: compressão uniforme.


*Postagem atualizada em 18/04/2018

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Post muito resumido. Faltou explicar melhor o mecanismo de falha da seção em cada domínio e quais as situações mais adequadas de projeto e o porquê.

    ResponderExcluir

Dúvidas, críticas ou sugestões? Deixe seu comentário: