Diagrama retangular de tensões para concreto

O diagrama tensão-deformação do concreto é obtido a partir de um ensaio de compressão simples, onde desde o carregamento inicial o mesmo não se mostra linear (ARAÚJO, 2014, v. 1). Contudo, a ABNT NBR 6118:2014 permite, no item 8.2.10.1, para tensões de compressão menores que metade da resistência à compressão do concreto, admitir uma relação linear entre tensões e deformações. Já para análises no estado-limite último, podem ser empregadas as simplificações propostas na seção 17 da referida norma ou o diagrama tensão-deformação idealizado descrito na figura a seguir. O diagrama tensão-deformação idealizado de compressão também pode ser chamado de diagrama parábola-retângulo.



Para que os cálculos realizados fiquem mais simples, é permitido o uso do diagrama retangular de tensões no concreto.

"A distribuição de tensões no concreto é feita de acordo com o diagrama parábola-retângulo, definido em 8.2.10.1, com tensão de pico igual a 0,85fcd, com fcd definido em 12.3.3. Esse diagrama pode ser substituído pelo retângulo de profundidade y= λx, onde o valor do parâmetro λ pode ser tomado igual a:
— λ=0,8 para fck ≤ 50 MPa;
[...]
e onde a tensão constante atuante até a profundidade λ pode ser tomada igual a:
— α_c  f_cd, no caso da largura da seção, medida paralelamente à linha neutra, não diminuir a partir desta para a borda comprimida;
— 0,9 α_c  f_cd no caso contrário.
sendo α_c definido como:
— para concretos de classes até C50, α_c=0,85
[...]" (ABNT 6118:2014, p.121).

A utilização do diagrama retangular simplifica sensivelmente as equações de dimensionamento. Além disso, os resultados são muito próximos dos obtidos com o diagrama parábola-retângulo (ARAÚJO, 2014).

Postar um comentário

0 Comentários